#

Hospital Regional de Araranguá: onde estão as autoridades?

O Hospital Regional de Araranguá enfrenta dificuldades financeiras e as dívidas com fornecedores e profissionais da saúde têm colocado em risco a saúde da população. Atendimentos ortopédicos, cirúrgicos, partos e internações hospitalares não estão sendo realizados na unidade e a UTI foi fechada por falta de profissionais e insumos.

As equipes de saúde, que trabalham em condições caóticas, estão com salários atrasados e sem perspectivas de resolução da questão. A organização social Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), que administra o hospital, está em processo de desligamento e o Estado adormecido até agora, não anunciou nenhuma medida efetiva para resolver a questão.

Para tentar amenizar o sofrimento da população a UPA de Araranguá e hospitais da região se esforçam, mas não tem sido o suficiente.

Os médicos estão sendo colocados à prova de seu cansaço físico e mental, e os pacientes sem saber a quem recorrer em alguns casos.

Onde estão as autoridades que têm o dever de oferecer assistência à saúde?

Os cidadãos de Araranguá merecem mais!

O Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina (SIMESC) vem conclamar toda a comunidade para unir esforços na busca de imediata solução para mais este descaso.

A assistência em saúde na cidade de Araranguá não pode permanecer desta forma!

O Estado tem que acordar!

A Saúde precisa ser prioridade em Santa Catarina!

Araranguá, 19 de dezembro de 2017

Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina – SIMESC

Diretoria Regional de Araranguá


  •  

EMPREGOS